Pezão pede que Forças Armadas permaneçam no Rio até o fim do carnaval

Rio de Janeiro - O governador do Rio de Janeiro, Luiz Fernando Pezão (PMDB), solicitou nesta terça-feira, 21, ao governo federal que mantenha as Forças Armadas no Estado até o fim do carnaval. O acordo em vigor determinou que 9 mil militares atuassem no Rio desde o dia 14 até esta quarta-feira, 22. Até o final da tarde desta terça não havia resposta, mas o Ministério da Defesa confirmou que o tema está em debate e uma decisão deve ser anunciada ainda hoje.

No pedido, o governo do Rio não propõe uma data para o fim do convênio - cita apenas "o fim do carnaval". A quarta-feira de Cinzas, que marca o fim do carnaval, será comemorada em 1º de março. Caberá ao governo federal definir a data, caso aceite a extensão do acordo.

Quando Pezão fez o primeiro pedido, a Polícia Federal ameaçava fazer uma greve. O movimento começou no dia 10, mas arrefeceu. Outra preocupação do governo estadual são os protestos na frente da Assembleia Legislativa, onde estão sendo votadas medidas de contenção de despesas do Estado.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos