Em visita de primeiro-ministro espanhol, Temer defende reformas e compara: "Hoje ele é aplaudido"

Carla Araújo e Tânia Monteiro

Brasília

O presidente Michel Temer destacou nesta segunda-feira (24) que a visita do primeiro-ministro da Espanha, Mariano Rajoy, ao Brasil é a primeira de caráter bilateral de um chefe de Estado espanhol "após nove anos". Em seu discurso oficial, Temer aproveitou para fazer a defesa das reformas, usando como exemplo o país europeu.

Temer disse que as duas nações "viveram e vivem" momentos semelhantes e que o primeiro-ministro espanhol fez um relato das reformas no seu país durante conversa na manhã desta segunda. De acordo com Temer, a Espanha também atravessava problemas sérios na economia, como desemprego em alta. "Estamos fazendo uma modernização da legislação trabalhista e uma revisão na previdência, questões que foram tratadas na Espanha", disse Temer.

O presidente, que confidenciou que pediu para que a assessoria de imprensa do Planalto gravasse um vídeo com Rajoy defendendo as reformas, disse ainda que o primeiro-ministro espanhol enfrentou "dificuldades naturais", com resistência e "até com protestos", e hoje é reconhecido popularmente. "Hoje ele é aplaudido", afirmou.

Em sua fala, Rajoy reconheceu as dificuldades em reformas estruturais e afirmou que as medidas empreendidas de ajuste fiscal "a médio prazo" são recompensadas.

Investimentos

Temer, que tem tentado reforçar a agenda externa, destacou ainda que a Espanha "é um importantíssimo investidor no Brasil" e espera que, após o encontro, uma nova fase nas relações bilaterais seja aberta. "Nós todos confiamos que se abre uma nova etapa dos investimentos espanhóis no País", disse.

O presidente destacou ainda as reuniões com empresários de diversas áreas - entre elas tecnologia, telecomunicação e finanças - e afirmou que no diálogo com o presidente espanhol foi abordada a questão do acordo da União Europeia e Mercosul. "A Espanha vai colaborar firmemente para a finalização desse acordo", afirmou Temer.

O primeiro-ministro espanhol corroborou o discurso do brasileiro e disse que "ambos estamos convencidos da necessidade de avançar na relação entre Mercosul e a União Europeia". Para Rajoy, a Espanha "sempre foi e continuará sendo um defensor do acordo entre os dois blocos comerciais".

Sem citar o presidente norte-americano Donald Trump, o líder espanhol disse que, no momento em que "alguns sentem tentações protecionistas", "ambos coincidimos na importância da abertura exterior, e não apenas em termos econômicos".

Venezuela

Rajoy acrescentou que os dois países dedicaram "particular atenção para a situação da Venezuela. "A situação no país irmão nos preocupa profundamente. Coincidimos na opinião da necessidade de uma solução pactuada, que tenha de passar inevitavelmente por devolver a palavra ao povo venezuelano, beneficiário da soberania nacional", disse o espanhol.

Acordos

Antes da declaração, Temer e Rajoy tiveram uma reunião bilateral e um encontro com empresários, que resultou em assinaturas de acordos e memorando de cooperação em diversas áreas, entre elas recursos hídricos, transportes, agricultura.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos