PUBLICIDADE
Topo

Presidente do Conselho de Ética foi precipitado no caso de Aécio, diz Ferraço

Pedro Ladeira/Folhapress
Imagem: Pedro Ladeira/Folhapress

Daniel Weterman e André Ítalo Rocha

São Paulo

26/06/2017 13h11

O senador Ricardo Ferraço (PSDB-ES) afirmou que foi precipitada e equivocada a decisão do presidente do Conselho de Ética do Senado, João Alberto Souza (PMDB-MA), ao arquivar o pedido de cassação contra o senador afastado Aécio Neves (PSDB-MG).

"Foi precipitado. Ele deveria ter minimamente distribuído o processo a um relator, que deveria por óbvio ouvir o senador Aécio e seu advogado", disse Ferraço, após participar nesta segunda-feira, 26, de um debate sobre reforma política em São Paulo. "Eu acho que passou um sentimento de corporativismo e impunidade. Isso não foi bom", declarou o senador.

Ferraço defende que Aécio se afaste definitivamente da presidência do partido e dê espaço para a eleição do senador Tasso Jereissati (PSDB-CE) ao cargo.

Veto

Relator da reforma trabalhista no Senado, o senador reforçou que o governo articula aprovar o texto no plenário do Senado sem mudanças, para não ter que voltar à Câmara. O trabalho intermitente, citou, deve ser um dos pontos vetados pelo Planalto e reeditados em formato de Medida Provisória.