Vicente Cândido: Não há grande preocupação do PT e Lula com delação de Palocci

Daniel Weterman e André Ítalo Rocha

São Paulo

O deputado federal Vicente Cândido (PT-SP) afirmou que não há "grande preocupação" dele, do partido e do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva com a eventual delação premiada do ex-ministro Antonio Palocci. O parlamentar disse ainda que esperava uma pena maior na sentença proferida hoje pelo juiz Sérgio Moro condenando Palocci a 12 anos e 2 meses de prisão.

"Eu não tenho percebido grandes precauções do partido e nem do presidente Lula, nas vezes que conversei com ele", disse o deputado após participar de um debate sobre reforma política na sede da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp).

Moro condenou Antonio Palocci a 12 anos e 2 meses de prisão pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro. "Até achei que o Moro ia dar mais tempo de condenação para ele", comentou Cândido.

O parlamentar lamentou o uso das delações na investigações. "Infelizmente, o Supremo está endossando esta linha impensada, de delação usada como instrumento de coerção", afirmou.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos