Ao deixar o plenário, Eunício evita comentar mérito da reforma trabalhista

Julia Lindner e Fernando Nakagawa

O presidente do Senado, Eunício Oliveira (PMDB-CE), evitou fazer juízo de valor sobre o teor da reforma trabalhista, aprovada na noite desta terça-feira, 11, no plenário da Casa. "Não sei, o presidente do Senado nem sequer vota", respondeu, ao ser questionado sobre a proposta.

Ele disse ainda que o acordo do governo para alterar trechos do texto através de uma medida provisória (MP) e de vetos presidenciais foi feito com parlamentares, e não com a instituição do Senado. O presidente também reforçou que não participou de nenhuma tratativa com o Palácio do Planalto.

Eunício avaliou que atuou como um "democrata" ao lidar com a ocupação de senadoras na mesa diretora do plenário ao longo de todo o dia. "Pela primeira vez na história da República alguém invadiu a mesa do Senado e ficou durante oito horas. Nem a ditadura ousou sentar à mesa do Senado", criticou.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos