Não é hora de estabelecer confronto entre Poderes, afirma Doria sobre Aécio

Marcelo Osakabe

São Paulo

  • PAULO LOPES/FUTURA PRESS/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO

O prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB), pediu bom senso e equilíbrio aos senadores e ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) diante do impasse sobre quem tem a palavra final em relação à situação do senador Aécio Neves (PSDB-MG). Segundo Doria, um confronto entre os dois Poderes não trará ganhos ao País.

De acordo com o prefeito, esta é uma situação nova na institucionalidade brasileira e, por isso, cabe aos dois Poderes uma solução conjunta sobre o tema. "Não é hora de estabelecer confronto entre Legislativo e Judiciário. Prego o bom senso e equilíbrio e acho que é isso que vai acontecer", disse. "Não há sentido nem ganho para País nesse conflito de Poderes".

Em Brasília, o Senado decidiu não esperar o julgamento no Supremo Tribunal Federal, sobre o afastamento de parlamentares, previsto para a próxima quarta-feira (11), e pretende deliberar ainda hoje sobre as sanções impostas pela Corte a Aécio, de afastamento do mandato e recolhimento compulsório noturno.

Apesar da tentativa da presidente do STF, Carmen Lúcia, de evitar um enfrentamento, a previsão é que a Casa derrube a decisão do Judiciário, o que deve acirrar os ânimos entre os dois Poderes.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos