Queda de helicóptero da Rede Globo deixa dois mortos e um ferido em estado grave

São Paulo

A queda de um helicóptero utilizado pela Rede Globo na manhã desta terça-feira, 23, na praia de Brasília Teimosa, no Recife, deixou dois mortos e um ferido em estado gravíssimo. O acidente ocorreu por volta de 6h15, momento em que chovia. A aeronave afundou no mar e os bombeiros usam motos aquáticas para fazer o resgate.

Testemunhas disseram ao canal Globo News que houve um clarão e, então, o helicóptero rodopiou e caiu. O comandante da aeronave, Daniel Galvão, morreu. Uma mulher não identificada chegou a ser socorrida, mas não resistiu aos ferimentos. O operador de transmissão Miguel Brendo foi socorrido em estado gravíssimo e encaminhado ao Hospital da Restauração.

O helicóptero tinha acabado de fazer imagens da capital pernambucana. A aeronave pertence à empresa Helisae Helicópteros do Nordeste, que presta serviços para a Rede Globo há mais de 10 anos. Segundo informou a emissora, a aeronave passou por inspeções e por uma revisão na última semana.

Em seu site, a Helisae informa que trabalha na captação de imagens aéreas, aerofotografia, aerofilmagem, aeroinspeção, aeroreportagem e aeropublicidade desde junho de 2005. Diz, ainda, que atende grupos empresariais do ramo de petróleo, gás, energia, construção e órgãos do governo.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Para começar e terminar o dia bem informado.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos