Alckmin: talvez não termine hoje essa novela; importante é pensar no eleitor

Caio Rinaldi e Isadora Peron

São Paulo e Brasília

O governador de São Paulo e principal nome do PSDB para disputar a vaga ao Palácio do Planalto nas eleições deste ano, Geraldo Alckmin, chamou nesta quarta-feira, 24, de 'novela' o caso do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, agora condenado em segunda instância pelo Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4).

"Talvez não termine hoje essa novela, porque cabe recurso", apontou o governador em publicação no seu perfil no Twitter.

Já em tom de campanha, Alckmin declarou que o foco, entretanto, não deve ser a impugnação ou não de uma eventual candidatura de Lula pela Lei da Ficha Limpa. "O importante não é se preocupar com adversário, é se preocupar com eleitor. Quem vai decidir a eleição é o povo", afirmou o tucano.

Mais cedo, o governador usou as redes sociais para dizer que a decisão sobre o ex-presidente "cabia à Justiça" e que "ninguém estava acima da lei". Se Lula disputar o Palácio do Planalto, deve enfrentar o tucano nas urnas em outubro.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos