Meirelles: Reforma da Previdência terá que ser feita em algum momento

Caio Rinaldi e Daniel Weterman

Com a reforma da Previdência fora da agenda do Congresso após a intervenção no Rio, o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, explicou nesta quinta-feira, 21, que a não aprovação da medida deve trazer um impacto fiscal de R$ 18 bilhões a R$ 19 bilhões no orçamento de 2019. "Fazer a reforma É uma questão meramente de cálculo de efeito fiscal, importantíssimo a médio e longo prazo para o Brasil. A reforma tem que ser feita, é uma necessidade matemática", reiterou o ministro.

Meirelles se mostrou confiante na reformulação das regras previdenciárias do País. "Terá que ser feita em algum momento, se não o governo quebra ao longo os próximos anos ou décadas", disse o ministro, lembrando a crise vivida na Grécia, "onde a Previdência quebrou e o governo parou de pagar, e quando voltou a pagar, cortou o valor".

"Isso não vai acontecer no Brasil, a reforma vai ser feita no devido tempo para os brasileiros terem a segurança de receber a aposentadoria sem problemas", projetou Meirelles.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos