Operação Lava Jato

Paulo Vieira de Souza, ex-diretor da Dersa na gestão PSDB, é preso pela PF em SP

Em São Paulo

  • Sérgio Lima/Folhapress

    Paulo Preto é suspeito de desviar recursos de obras do Rodoanel

    Paulo Preto é suspeito de desviar recursos de obras do Rodoanel

A pedido da Força-Tarefa da Operação Lava Jato em São Paulo, a 5ª Vara Criminal Federal de São Paulo determinou a prisão preventiva de Paulo Vieira de Souza, ex-diretor da Dersa na gestão do PSDB. A justiça também autorizou busca e apreensão em sua residência. Os mandados foram cumpridos na manhã desta sexta-feira (6) pela Polícia Federal.

Em 22 de março, a Força Tarefa da Lava Jato em São Paulo ofereceu denúncia contra Paulo Vieira de Souza (conhecido como Paulo Preto), José Geraldo Casas Vilela e outras três pessoas.

Elas são suspeitas de terem desviado recursos, em espécie e em imóveis, entre os anos de 2009 e 2011, no total de R$ 7,7 milhões (valores da época) destinados ao reassentamento de pessoas desalojadas pela Dersa para a realização das obras do trecho sul do Rodoanel, o prolongamento da avenida Jacu Pêssego e a Nova Marginal Tietê, na região metropolitana de São Paulo.

A denúncia foi aceita e os réus respondem pelos crimes de formação de quadrilha, peculato e inserção de dados falsos em sistema público de informação.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos