Violência em São Paulo

Operação mira quadrilha que movimentava R$ 5 mi por mês com contrabando de cigarros em SP

José Maria Tomazela

Em Sorocaba

Uma operação da Polícia Federal (PF) cumpre 37 mandados de prisão contra integrantes de duas quadrilhas especializadas em contrabando de cigarros, na manhã desta terça-feira (17), em Sorocaba, interior de São Paulo. Entre os presos está um policial militar rodoviário, suspeito de facilitar o transporte dos produtos.

Também são cumpridos 45 mandados de busca e apreensão e 32 de bloqueios de bens em outras cidades paulistas e dos Estados de Mato Grosso do Sul, Paraná e Espírito Santo. Caminhões e carros usados pelas quadrilhas foram apreendidos.

De acordo com a PF, as quadrilhas movimentavam R$ 5 milhões por mês com o contrabando de cigarros trazidos do Paraguai e distribuídos nesses estados, obtendo lucro líquido de R$ 2 milhões mensais. Durante o período de investigação, foram apreendidos 4 milhões de maços de cigarros. O valor da sonegação chega a R$ 14 milhões.

Agentes da PF faziam buscas em casas localizadas em dois condomínios de luxo de Sorocaba, onde moram suspeitos de liderarem os bandos. Também eram alvo de buscas duas lojas de revenda de veículos que serviam de fachada para o contrabando.

Foram elaborados 17 autos de prisão em flagrante com o apoio da Polícia Rodoviária Estadual, com a prisão de 25 indivíduos, apreensão de 25 veículos e mais de 4.000 caixas de cigarro - mais de 4 milhões maços de cigarro.

A operação foi batizada de Homônimo, pois, coincidentemente, os chefes das duas organizações criminosas investigadas são conhecidos pelo mesmo nome, embora não sejam seus nomes reais.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos