Menina que sofreu estupro coletivo em Praia Grande (SP) passa por pronto-socorro

Jéssica Otoboni e Renata Okumura

São Paulo

  • Favor_of_God / iStock Photo

A menina de 11 anos estuprada por 14 homens no município de Praia Grande recebeu atendimento no Pronto-Socorro Quietude, informou nesta segunda-feira, 23, a prefeitura do município do litoral de São Paulo. "A unidade tomou todas as medidas pertinentes ao caso. Em seguida, a menina foi encaminhada pelo Conselho Tutelar ao Serviço de Acolhimento do Município e está recebendo todos os cuidados cabíveis com relação à saúde e proteção da criança. Todas as ações são acompanhadas por um conselheiro tutelar", destacou a administração municipal em nota.

De acordo com informações da Secretaria da Segurança Pública do Estado de São Paulo (SSP), a Polícia Civil já está investigando o caso.

O crime teria ocorrido em um baile funk na semana passada, mas a ocorrência foi registrada somente no domingo, 22, como estupro de vulnerável na delegacia de Praia Grande.

Com relação ao baile funk, a prefeitura de Praia Grande informa que não autoriza a realização desse tipo de evento. Ações para coibir bailes funks e eventos semelhantes costumam ser realizadas pela Polícia Militar com o apoio da prefeitura, por meio da Guarda Civil Municipal (GCM) e da Secretaria de Urbanismo (Seurb), disse a prefeitura.

Sobre as câmeras de monitoramento, assim que a Polícia Civil apurar o local exato onde o caso aconteceu, a prefeitura disponibilizará imagens que possam auxiliar na investigação dos fatos. Para garantir o sigilo das informações sobre a criança e seguindo as determinações do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), o município não vai se pronunciar sobre detalhes do caso.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Para começar e terminar o dia bem informado.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos