Temer cancela viagem à Àsia

Isadora Peron

Brasília

O presidente Michel Temer decidiu cancelar a viagem que faria pelo Sudeste Asiático na próxima semana. O roteiro já havia sido encurtado, mas, neste domingo, 29, o Palácio do Planalto começou a desmobilizar a equipe que acompanharia o presidente.

Esta é a segunda vez que Temer cancela a visita que faria a países da região. Em janeiro, ele desistiu de viajar por recomendação médica, depois de passar por procedimentos cirúrgicos para desobstruir a uretra.

A decisão de Temer permanecer no País ocorre no momento em que as investigações sobre o inquérito dos portos avança sobre familiares do presidente. Na próxima quinta-feira, uma das filhas de Temer, Maristela, vai prestar depoimento no inquérito que apura as suspeitas de corrupção em empresas do setor portuário. As suspeitas dos investigadores é de que uma reforma na casa dela tenha sido utilizada para lavar dinheiro de propina destinada ao emedebista.

Segundo o ministro Eliseu Padilha (Casa Civil), como os presidentes da Câmara e do Senado também teriam que deixar o País para não ficarem inelegíveis, Temer optou por ficar no Brasil para não comprometer a votação de "temas importantíssimos no Congresso".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos