PUBLICIDADE
Topo

PF investiga policiais e faz buscas em gabinete de tucano na Assembleia de SC

Leonel Pavan (PSDB) diz que investigação é sobre funcionário do gabinete - Divulgação/Site oficial Leonel Pavan
Leonel Pavan (PSDB) diz que investigação é sobre funcionário do gabinete Imagem: Divulgação/Site oficial Leonel Pavan

Julia Affonso e Fausto Macedo

São Paulo

29/08/2018 14h25

A Polícia Federal fez buscas no gabinete do deputado Leonel Pavan (PSDB), da Assembleia Legislativa de Santa Catarina nesta quarta-feira (29). A operação investiga servidores públicos da Polícia Federal e da Polícia Civil por quebra de sigilo funcional.

Os agentes cumpriram um total de dez mandados judiciais de busca e apreensão, expedidos pela 1ª Vara Federal de Florianópolis/SC.

A ação apura a divulgação ilícita de informações sigilosas referentes à investigação policial conduzida pela PF.

Na ação desta quarta são apurados os crimes de associação criminosa, corrupção passiva, violação de sigilo funcional, tráfico de influência, corrupção ativa, além da tentativa de interferir em investigação penal que envolva organização criminosa.

Outro lado

Em nota, Pavan confirmou que a Polícia Federal esteve na manhã desta quarta-feira em seu gabinete na Assembleia Legislativa em Florianópolis. Segundo ele, as buscas "nada tem a ver com a atividade parlamentar ou pessoal" do deputado e "limitaram-se a um computador e documentos da mesa de um funcionário que estava à disposição do gabinete e já pediu o desligamento".

"Segundo informação, o caso é de ordem pessoal e profissional do ex-funcionário", destacou o deputado. "Estamos aguardando um posicionamento oficial sobre esta questão", disse.