PUBLICIDADE
Topo

Se ocupação de UTIs chegar a 63%, SP passa para a próxima fase, diz Covas

3.jun.2020 - Bruno Covas (PSDB-SP), prefeito de São Paulo, participa de coletiva sobre medidas de enfrentamento ao novo coronavírus - Roberto Casimiro/Fotoarena/Estadão Conteúdo
3.jun.2020 - Bruno Covas (PSDB-SP), prefeito de São Paulo, participa de coletiva sobre medidas de enfrentamento ao novo coronavírus Imagem: Roberto Casimiro/Fotoarena/Estadão Conteúdo

Pedro Caramuru e Elizabeth Lopes

São Paulo

03/06/2020 14h23Atualizada em 03/06/2020 16h08

O prefeito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB), afirmou que se a taxa de ocupação dos leitos de UTI, calculada pela média dos últimos sete dias, "se mantiver em 62%, 63%, vamos para a fase amarela na cidade de São Paulo".

Até esta quarta-feira, 3, os índices que medem a ocupação de leitos estão em torno de 70% e por isso o município está classificado na fase 2 "laranja" do Plano São Paulo, que oferece medidas mais restritivas de quarentena.

Já em critérios como a quantidade de leitos de UTI de responsabilidade do município por 100 mil habitantes, números de novos casos nos últimos sete dias e quantidade de novas internações, o município se encontra na fase 3 "amarela".

Covas também afirmou que para medidas como o número de leitos de UTI instalados na cidade para 100 mil habitantes e número de óbitos, a região se encontra na fase 4 "verde", mais permissiva. Entretanto, por definição do Estado, a fase de quarentena para cada região é dada de acordo com as taxas que indicam maior proximidade com o colapso do sistema de Saúde.

Coronavírus