Conteúdo publicado há 9 meses

Lula diz que não aceita exigências da União Europeia para acordo com Mercosul

O presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, reafirmou nesta segunda-feira, 11, que não aceita as exigências impostas pela União Europeia para fechar o acordo comercial com o Mercosul e disse que pretende conversar diretamente com os líderes dos países europeus para avançar nas negociações. Lula revelou que disse no domingo, 10, ao presidente da França, Emmanuel Macron, que deseja fechar o acordo.

"Temos que fazer uma reunião em que os presidentes estejam presentes para dizerem: quer ou não o acordo", disse o presidente, durante entrevista coletiva em Nova Délhi.

O brasileiro e o francês se encontraram na cidade indiana durante a Cúpula do G20, realizada no fim de semana.

O presidente do Brasil criticou a demora nas negociações. "A gente tem que chegar a um acordo, ou sim, ou não, ou faz acordo ou para de discutir acordo, porque após 22 anos de discussão, ninguém acredita mais", afirmou. "Eu disse para o Macron que estou com vontade de fazer o acordo enquanto eu sou o presidente do Mercosul."

Lula assumiu a chefia temporária do bloco em julho, pelo período de seis meses.

O presidente do Brasil defendeu ainda a elaboração de um acordo com "igualdade de condições". "Acordo comercial é uma via de duas mãos: eu compro e eu vendo, nós temos que chegar num ponto de equilíbrio", afirmou.

Deixe seu comentário

Só para assinantes