Conteúdo publicado há 2 meses

Mercosul e Cingapura assinam acordo de livre comércio, o 1º com país asiático

Rio, 7 - O Ministério das Relações Exteriores (MRE) informou no período da tarde desta quinta-feira, 7, que foi assinado nesta data, durante a Cúpula do Mercosul, o Acordo de Livre Comércio entre o bloco do Cone Sul e Cingapura. Trata-se do primeiro instrumento dessa natureza firmado com parceiro da região da Ásia-Pacífico. A negociação foi concluída durante a presidência temporária do Brasil no bloco.

A assinatura marca a retomada da agenda de negociações comerciais extrarregionais do Mercosul, 12 anos depois da assinatura mais recente de um acordo de livre comércio pelo bloco.

"O Acordo Mercosul-Cingapura abre oportunidades comerciais e de investimentos, ao mesmo tempo em que salvaguarda o espaço para a formulação de políticas de interesse público", disse o MRE em nota. "Entre outros temas, o acordo possui compromissos em matéria de comércio de bens e serviços, investimentos, micro e pequenas empresas, compras governamentais, propriedade intelectual e medidas sanitárias e fitossanitárias."

Cingapura é um dos principais destinos das exportações do Mercosul e importante parceiro de investimentos do bloco, destaca o MRE na nota. A corrente de comércio

Mercosul-Cingapura, em 2022, foi de aproximadamente US$ 10 bilhões, conforme o ministério.

No comércio com o Brasil, Cingapura foi, em 2022, o 7º principal destino das exportações brasileiras, com vendas no valor de aproximadamente US$ 8,4 bilhões, informou o MRE.

Cingapura foi o 2º principal mercado das exportações brasileiras na Ásia, atrás apenas da China, continuou o MRE em nota. Em termos de investimentos, em 2021, Cingapura ocupou a 12ª posição como origem de investimento estrangeiro direto no Brasil.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes