Defesa de Dilma apresentará recurso para abrandar condenação

SÃO PAULO, 31 AGO (ANSA) - A defesa da presidente Dilma Rousseff tentará dividir a votação do impeachment em duas partes para abrandar as sanções caso a petista seja condenada. A senadora Kátia Abreu (PMDB) confirmou que a defesa apresentará logo no início da sessão o pedido para que haja votação em separado da perda de mandato e da inabilitação política. Pela maneira como o texto da votação está escrito, caso seja condenada, Dilma ficará impossibilitada de ocupar qualquer cargo público, inclusive dar aulas em universidades federais. Fontes próximas a petista disseram que Dilma assistirá à votação do impeachment no Palácio da Alvorada, onde um grupo de 40 pessoas se reúne para demonstrar apoio à presidente afastada.   


(ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.



Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos