Em novo vazamento, Wikileaks mostra como a CIA invade Iphone

NOVA YORK, 24 MAR (ANSA) - O Wikileaks divulgou nesta quinta-feira (23) um novo vazamento de documentos que mostram que a Agência Central de Inteligência (CIA) pode infectar de forma permanente produtos da Apple, como Iphones ou MacBooks.   

O novo material publicado, batizado de "Dark Matter", traz arquivos que demonstram que a CIA fazia uso de um mecanismo para executar códigos maliciosos nos dispositivos enquanto são inicializados, método que a agência teria nomeado de "Sonic Screwdriver".   

Outro documento, chamado "NightSkies", revela que a CIA também colocou o Iphone sob sua vigilância desde 2008, um ano após o aparelho ter sido lançado. Os arquivos vazados indicam que as ferramentas foram usadas até 2013 para repassar todos os dados de atividades dos usuários.   

"A CIA perdeu o controle sobre a maior parte de seu arsenal de espionagem cibernética, incluídos softwares maliciosos, vírus, cavalos de Tróia, ataques de dia zero, sistemas de controle remoto de software malicioso e documentos associados", afirmou o site.   

Nesta sexta-feira (24), em resposta ao vazamento, a Apple afirmou que os dispositivos foram corrigidos há muito tempo.   

"Com base na nossa análise inicial, a suposta vulnerabilidade do iPhone afetou apenas o iPhone 3G e foi corrigida em 2009 quando o iPhone 3GS foi lançado. Além disso, nossa avaliação preliminar mostra que as supostas vulnerabilidades do Mac foram corrigidas em todos os Macs lançados depois de 2013". (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos