Quadrilha planejava furtar corpo de fundador da Ferrari

NUORO, 28 MAR (ANSA) - Os carabineiros de Nuoro, na ilha italiana da Sardenha, desmantelaram uma quadrilha que pretendia furtar os restos mortais do fundador da montadora e escuderia Ferrari, Enzo Ferrari (1898-1988), sepultados no cemitério monumental de Modena.   

O objetivo dos bandidos era chantagear a família para restituir o corpo. Eles chegaram até a visitar o local do túmulo e a decidir como os restos mortais seriam mantidos. O grupo era formado por traficantes de drogas e armas que atuavam entre a Sardenha e o norte da Itália.   

A operação que desbaratou a quadrilha terminou com a prisão preventiva de 34 pessoas. "Eles tinham planejado tudo nos mínimos detalhes. O plano do furto parecia o modus operandi de um sequestro de pessoa", contou o comandante dos carabineiros de Nuoro, coronel Saverio Ceglie. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos