Rússia diz que reunião com genro de Trump foi 'apenas rotina'

MOSCOU, 28 MAR (ANSA) - O porta-voz do governo russo, Dmitri Peskov, informou nesta terça-feira (28) que o encontro entre dirigentes do banco Vnesheconombank e o genro do presidente Donald Trump, Jared Kushner, eram "apenas um encontro rotineiro de negócios".   

A reunião ocorreu em 2014 e o problema é que o banco estatal é um dos atingidos pelas sanções econômicas aplicadas pelo governo de Barack Obama por conta da anexação da Crimeia, até então território ucraniano, para a Rússia.   

Por conta dessa relação próxima de Kushner e dos russos, os senadores da Comissão de Informações convocaram um dos mais próximos aliados de Trump para dar explicações. Apesar de não ter um cargo fixo no governo, o marido de Ivanka Trump é um intermediário em relações internacionais de Washington, especialmente, sobre assuntos de Oriente Médio.   

A investigação é mais uma das etapas da série de análises que o Senado está fazendo sobre os laços da gestão Trump com a Rússia.   

O próprio diretor do FBI, James Comey, revelou que o presidente está sendo investigado por supostas ligações com o Kremlin.   

A Rússia foi acusada formalmente de ter patrocinado ataques hackers contra os democratas durante as eleições presidenciais do ano passado e ter beneficiado a vitória do republicano. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos