Rússia proíbe Testemunhas de Jeová por serem 'extremistas'

MOSCOU, 20 ABR (ANSA) - O Ministério da Justiça da Rússia condenou e suspendeu nesta quinta-feira (20) todas as atividades religiosas das Testemunhas de Jeová definindo a organização como "extremista", informou a agência "Tass". No último dia 15 de março, a Suprema Corte do país informou ter recebido a ação do ministério. Com a aprovação do processo , os fiéis da Rússia também terão seus donativos confiscados ao Estado.   

Segundo membros religiosos, eles poderão perder as propriedades usadas para adoração e quase 400 entidades jurídicas no país poderão ser dissolvidas.   

A organização religiosa afirmou que irá recorrer a decisão. No entanto, cada um dos mais de 170 mil testemunhas de Jeová poderá ser processado criminalmente apenas por se reunir para adoração, ler a Bíblia em grupo ou falar sobre sua fé. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos