Repórter italiano preso na Turquia interrompe greve de sede

ROMA, 22 ABR (ANSA) - Gabriele Del Grande, o jornalista preso há quase 10 dias na Turquia, interrompeu neste sábado (22) sua greve de sede, mas continua recusando qualquer tipo de comida ou vitamina.   

O anúncio foi feito pela advogada do repórter, Alessandra Ballerini, que disse que Del Grande aceitou voltar a ingerir água após um encontro com o cônsul italiano em Esmirna, Luigi Iannuzzi, e um advogado turco.   

"Gabriele pede, como reiterado no telefonema que fez a sua companheira, Alexandra D'Onofrio, para ser libertado e retornar para casa", declarou Ballerini. Originário da Toscana, o jornalista foi preso após uma checagem na fronteira com a Síria.   

Transferido para uma cadeia em Mugla, no sudoeste do país, ele está em greve de fome desde a última terça-feira (18).   

"Até hoje, não se sabe as razões para mantê-lo preso nem os motivos do atraso em sua repatriação", acrescentou a advogada.   

Segundo ela, Del Grande estava na Turquia apenas para escrever um livro e não desenvolvia nenhuma atividade ilícita ou perigosa.   

O repórter também atua como documentarista e já produziu um filme sobre solicitantes de refúgio sírios e palestinos que desembarcaram na ilha italiana de Lampedusa. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos