Foto de Maduro com bandeira da Catalunha independente gera mal-estar

Em Madri

O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, foi alvo de mais uma polêmica. Desta vez, no entanto, ela não teve origem diretamente das críticas que são feitas ao seu governo dentro e fora do país, mas sim de uma foto onde aparece segurando uma bandeira independentista da Catalunha.   

Em uma imagem divulgada nesta quinta-feira (27) no Twitter da entidade Ítica, que se define como "uma organização internacionalista dos países catalãos", o mandatário aparece sorridente segurando, ao lado de cinco políticos espanhóis, a bandeira amarela e vermelha, que também é conhecida como a "estelada".   

Segundo a Ítica, a foto foi tirada durante a apresentação do documentário "Maduro: Lealdad Indestructible" ("Maduro: Lealdade Indestrutível") na Venezuela. Além disso, nas redes sociais, a entidade também relembrou que o antecessor do presidente venezuelano, Hugo Chávez, também já havia tirado uma foto com a flâmula. Pouco tempo depois de publicada, a imagem começou a ser duramente criticada, tanto por apoiadores da independência da Catalunha quanto por políticos favoráveis ao governo de Madri.   


"[Maduro] não é o personagem político que mais nos entusiasma, ele representa o contrário do que construímos na Europa, ele é a antítese dos valores políticos e morais que defendemos", disse o porta-voz do partido Democrata da Catalunha (PDeCAT), Carles Campuzano, nesta sexta-feira (28).   

Já a coordenadora-geral da sigla, Marta Pascal, se mostrou mais indignada sobre o assunto afirmando no seu Twitter que a imagem em si foi "um erro grave" e que "se alguém acredita que se soma alguma coisa [à causa] fazer Maduro tirar uma foto com a estelada, [essa pessoa] não sabe de nada, absolutamente nada".   

Já o governo espanhol, contrário ao movimento separatista da Catalunha, também criticou a foto de Maduro. "É uma anedota que retrata muito bem quem tem sido protagonista" dessa tentativa de independência, disse o porta-voz da administração do presidente Mariano Rajoy, Iñigo Méndez de Vigo.   

"O tirano Maduro apoia o separatismo. Outro motivo para defender a união entre os espanhóis e a União Europeia", disse, por sua vez, centrista Albert Rivera, do partido Ciudadanos.

 

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos