Relembre outros atentados jihadistas no Reino Unido

SÃO PAULO, 23 MAI (ANSA) - A explosão na Manchester Arena foi o terceiro atentado jihadista com vítimas no Reino Unido neste século, o que confirma o país como um dos principais alvos do terrorismo islâmico na Europa.   

O primeiro e mais grave deles ocorreu em 7 de julho de 2005, quando 52 pessoas morreram em ataques a bomba no sistema de transportes de Londres, que atingiram estações de metrô e um ônibus de dois andares. Os atos foram reivindicados pela Al Qaeda.   

Quase 12 anos depois, o país voltaria a ser atacado por jihadistas, desta vez por um homem supostamente ligado ao Estado Islâmico (EI). A ação ocorreu em 22 de março de 2017, quando o britânico Khalid Masood atropelou e matou quatro pessoas na ponte de Westminster, também na capital, e assassinou a facadas um policial que fazia a segurança do Parlamento.   

Esse foi o primeiro atentado com vítimas no Reino Unido reivindicado pelo EI. Exatos dois meses depois, o grupo reclamou a autoria da explosão na Manchester Arena, que deixou pelo menos 22 mortos em um show da cantora norte-americana Ariana Grande.   

O Reino Unido é membro da coalizão que combate o Estado Islâmico na Síria e no Iraque, por isso está na mira do grupo jihadista.   

(ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos