Google não lerá mais emails para personalizar anúncios

ROMA, 27 JUN (ANSA) - Após queixas de invasão de privacidade e disputas judiciais relacionadas ao assunto, o Google anunciou que não lerá mais os emails trocados entre os usuários do Gmail para fins publicitários até o fim deste ano. O Google, que até o momento fazia uma varredura dos emails de todos os seus usuários para lhes direcionar a melhor propaganda de acordo com as informações obtidas, ou seja, para personalizar a publicidade, afirmou que acabará com esta prática, que muitos reclamam que é uma "invasão de privacidade". Essa iniciativa não significa que o Gmail não contará mais com anúncios e sim que a maneira como a empresa norte-americana irá direcioná-los para os usuários não será mais baseada nas varreduras pelos emails. Essa mudança é uma forma que a companhia encontrou de "melhor alinhar" a versão sem custos da plataforma de gerenciamento de emails ao "G Suite", pacote pago vendido geralmente para companhias e empresários.   

"Os conteúdos dos usuários do Gmail não serão usados ou investigados para qualquer personalização de anúncios", escreveu a vice-presidente-sênior da empresa, Diane Greene, no blogue oficial do Google. "A decisão faz com que os anúncios exibidos no Gmail estejam alinhados com a maneira como personalizamos a publicidade de outros produtos nossos, ou seja, com base nas configurações definidas pelos usuário", explicou a executiva. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos