Fachin manda soltar Rocha Loures, o 'deputado da mala'

SÃO PAULO, 30 JUN (ANSA) - O ministro Edson Fachin, relator das delações da JBS no Supremo Tribunal Federal (STF), ordenou nesta sexta-feira (30) a libertação de Rodrigo Rocha Loures, ex-deputado e ex-assessor especial do presidente Michel Temer.   


Em sua ordem de soltura, Fachin determina que o ex-parlamentar use tornozeleira eletrônica, não saia de casa nos fins de semana e feriados e entre 20h e 6h durante a semana e não tenha contato com outros investigados.   


Flagrado recebendo uma mala com R$ 500 mil de Ricardo Saud, diretor da JBS, Loures estava preso preventivamente desde 3 de junho, a pedido da Procuradoria-Geral da República (PGR).   


Segundo o Ministério Público Federal, o dinheiro era destinado a Michel Temer como forma de propina para o governo favorecer a empresa junto ao Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade).   


Na época, tramitava no órgão um processo para reduzir o preço do gás fornecido pela Petrobras a uma termelétrica do grupo JBS.   


Tanto Loures quanto Temer foram denunciados pela PGR por corrupção passiva.   


Segundo Fachin, não há mais risco de reincidência por parte do ex-deputado. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.



Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos