Morre Joaquín Navarro-Valls, porta-voz de João Paulo II

ROMA, 05 JUL (ANSA) - Morreu nesta quarta-feira (5), aos 80 anos, o médico e jornalista espanhol Joaquín Navarro-Valls, porta-voz do Vaticano entre 1984 e 2006, durante o pontificado de João Paulo II.   

Conhecido como a "voz" de Karol Wojtyla durante mais de 20 anos, Navarro-Valls estabelecera uma relação bastante próxima com o futuro santo, um dos maiores fenômenos midiáticos do século 20.   

Natural de Cartagena, na Espanha, o jornalista trabalhava como correspondente do jornal "ABC" em Roma quando foi escolhido por João Paulo II para comandar a comunicação do Vaticano, um posto determinante para o sucesso de seu pontificado.   

"Como dizer não a um Papa?", brincou certa vez. Em abril de 2005, Navarro-Valls chorou na frente de repórteres do mundo inteiro ao divulgar o último boletim médico de Wojtyla, que morreria poucas horas depois. Além de jornalista, ele também era formado em medicina pela Universidade de Granada. Navarro-Valls comandou a sala de imprensa do Vaticano até julho de 2006, quando o papa Bento XVI nomeou o jesuíta Federico Lombardi para seu lugar. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos