PUBLICIDADE
Topo

Internacional

'Trump é muito diferente do que se vê na TV', diz Putin

08/07/2017 11h47

MOSCOU E HAMBURGO, 8 JUL (ANSA) - O presidente da Rússia, Vladimir Putin, fez um discurso neste sábado (8) às margens do encontro entre os 20 líderes das maiores economias do mundo (G20) e falou sobre o primeiro encontro que teve com o mandatário norte-americano, Donald Trump.   

"O Trump visto na TV é muito diferente do real. As relações com ele ajudarão a retomar os laços entre Rússia e Estados Unidos", afirmou o líder do Kremlin aos jornalistas.   

Ao ser questionado sobre as acusações de Washington de que seu governo interferiu no resultado das eleições norte-americanas, realizadas em novembro de 2016, o chamado "Russiagate", Putin confirmou o que seu chanceler, Serghei Lavrov, havia dito anteriormente.   

"Acredito que Trump tenha ficado satisfeito com as minhas respostas", afirmou o mandatário. Ontem, Lavrov afirmou que o republicano "aceitou" o posicionamento sobre o caso e que a atual administração considerada "estranha" essa "campanha" contra os russos.   

Pouco após o pronunciamento, a Casa Branca negou a afirmação. Já Trump se limitou a dizer que a reunião com o russo foi "extraordinária", sem entrar em detalhes.   

O mandatário russo ainda foi questionado sobre a trégua na região sudoeste da Síria, firmada entre EUA e Rússia nesta sexta.   

"A posição dos EUA sobre a Síria tornou-se mais pragmática e há a consciência de que podemos fazer muito juntos. O acordo sobre a área de diminuição de conflitos foi, em um determinado sentido, um grande progresso graças também à cooperação com Trump", acrescentou o líder russo.   

EUA e Rússia estão em blocos opostos nos conflitos armados na Síria. Enquanto os primeiros lideram a coalizão internacional, junto com a União Europeia, os russos tem sua coalizão com Irã e com o governo de Damasco.   

O acordo assinado na sexta mostra que a configuração do conflito, que se arrasta por mais de seis anos, pode mudar de rumo. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Internacional