PUBLICIDADE
Topo

Internacional

FCA estuda separar Maserati e Alfa Romeo, diz agência

23/08/2017 18h14

NOVA YORK, 23 AGO (ANSA) - O grupo Fiat Chrysler Automobiles (FCA) estuda repetir a estratégia adotada com a Ferrari e promover a separação das montadoras italianas Maserati e Alfa Romeo, além de sua divisão de componentes para automóveis.   

A informação é da agência "Bloomberg", que afirma que uma decisão pode ser tomada no início de 2018. A medida teria como principal objetivo aumentar o valor de mercado da FCA, da Maserati e da Alfa Romeo.   

A mesma estratégia foi usada com a Ferrari, que se separou da Fiat Chrysler Automobiles no começo de 2016 e registrou no ano passado o maior lucro líquido de sua história: 425 milhões de euros. Os acionistas da montadora de Maranello continuam sendo os mesmos da FCA, mas agora ela opera de forma independente e está listada nas bolsas de Milão e Nova York.   

Se virar realidade o plano de separar também a Alfa Romeo e a Maserati, que analistas avaliam em 7 bilhões de euros, a Fiat Chrysler deve se concentrar no mercado de automóveis de produção em massa, tornando-se mais atraente para uma eventual união com um concorrente.   

O rumor impulsionou as ações da FCA, que fecharam os pregões desta quarta-feira (23) com altas de 5,75% em Milão e de 7,05% em Nova York. Nos últimos dias, também circularam boatos sobre possíveis interesses de montadoras chinesas, incluindo a Great Wall, pela Fiat Chrysler, que não comenta essas informações.   

(ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Internacional