Air Berlin negocia venda a Lufthansa e EasyJet

BERLIM, 25 SET (ANSA) - O conselho de vigilância da Air Berlin, segunda maior companhia aérea da Alemanha, aprovou um plano para negociar sua venda para a também alemã Lufthansa e para a britânica EasyJet.   

As tratativas seguirão até o dia 12 de outubro, e a administração da Air Berlin disse estar confiante na manutenção dos empregos da "maior parte" de seus funcionários. Segundo o plano, a Lufthansa compraria a concorrente e suas subsidiárias, a austríaca de baixo custo Niki e a regional alemã LGW.   

Já a EasyJet ficaria com parte da frota da Air Berlin e assumiria suas atividades no aeroporto internacional de Berlim-Tegel, que serve de hub para a companhia aérea alemã.   

"Daremos a 80% de nossos colegas uma boa possibilidade de encontrar trabalho com o comprador", disse o CEO da Air Berlin, Thomas Winkelmann.   

Em meados de agosto, a empresa declarou insolvência, após sua principal acionista, a árabe Etihad Airways, ter anunciado que não realizaria mais investimentos na operação. Para permitir que a Air Berlin continuasse funcionando, o governo da Alemanha efetuou um empréstimo-ponte de 150 milhões de euros.   

A empresa teve prejuízo recorde de 782 milhões de euros em 2016 e, a partir de 15 de outubro, não deve mais realizar voos intercontinentais. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos