PUBLICIDADE
Topo

Internacional

País Basco tenta mediar crise entre Espanha e Catalunha

30/09/2017 11h46

BARCELONA, 30 SET (ANSA) - Lar de um amplo e longevo movimento separatista, o País Basco realizou contatos para tentar mediar a crise entre Espanha e Catalunha por causa do plebiscito de independência convocado para o próximo domingo (1º).   

Na manhã deste sábado (30), o presidente basco, Iñigo Urkullu, falou com o primeiro-ministro espanhol, Mariano Rajoy, e o líder catalão, Carles Puigdemont, para tentar abrir um canal de diálogo a partir de segunda-feira (2).   

Eleito pelo Partido Nacionalista Basco (PNV), Urkullu está em uma posição privilegiada para exercer pressão, uma vez que os votos de sua legenda são indispensáveis para o governo de minoria de Rajoy aprovar medidas importantes no Parlamento.   

Recentemente, a votação do Orçamento do Estado teve de ser adiada após o PNV retirar seu apoio ao projeto devido à crise catalã. O "lehendakari" (como é chamado o presidente do País Basco no idioma local) já denunciou a repressão da Espanha contra separatistas da Catalunha e é a favor do direito de decidir da comunidade autônoma.   

O País Basco fica no nordeste do país, perto da Catalunha, e também abriga movimentos pela sua independência, como o ETA, que entregou as armas em abril deste ano. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Internacional