Papa lamenta 'ato de brutalidade' em atentado no Egito

ROMA, 24 NOV (ANSA) - O papa Francisco disse estar "profundamente entristecido" pela "grande perda de vidas humanas causada pelo ataque terrorista na mesquita de Rawda", na Península do Sinai, no Egito.   

É o que diz um telegrama assinado pelo secretário de Estado da Santa Sé, cardeal Pietro Parolin, no qual o Pontífice expressa sua "firme condenação desse ato de brutalidade contra civis inocentes reunidos em oração".   

"O Papa se une a todas as pessoas de boa vontade ao implorar que os corações endurecidos pelo ódio aprendam a renunciar à violência que causa tanto sofrimento", afirma a mensagem.   

Francisco esteve no Egito em abril passado, poucos dias depois de o Estado Islâmico ter matado mais de 30 pessoas em duas igrejas cristãs coptas no país. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos