Decisão de Trump sobre Jerusalém aproxima Hamas e Hezbollah

BEIRUTE, 27 DEZ (ANSA) - Diversos grupos armados anti-Israel, como o palestino Hamas e o libanês Hezbollah, estão formando uma aliança para organizar iniciativas "políticas, militares e de segurança" contra a decisão do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, de reconhecer Jerusalém como capital israelense.   

A informação é do jornal "Daily Star", do Líbano, que cita uma fonte dos serviços de inteligência de Beirute. A decisão de instituir um "órgão de coordenação" entre esses movimentos se seguiu a uma declaração da liderança do Hezbollah, segundo quem o "eixo da resistência" deve se concentrar em Israel, agora que a guerra civil na Síria parece perto do fim.   

Com apoio do Irã, o grupo xiita foi peça-chave no conflito sírio e lutou ao lado do regime de Bashar al Assad. A iniciativa, se confirmada, sinalizaria uma aproximação do Hamas, nascido da sunita Irmandade Muçulmana, ao Irã, após anos de frieza entre os dois lados - o movimento palestino apoiava forças anti-Assad na Síria.   

A aliança incluiria outros cinco grupos armados ativos na Faixa de Gaza e na Cisjordânia e a milícia xiita iraquiana Al Hashd al Shaabi. De acordo com o "Daily Star", o anúncio da coalizão pode ser feito "em breve". (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos