Parlamento da Catalunha adia posse de Puigdemont

MADRI, 30 JAN (ANSA) - O novo líder do Parlamento da Catalunha, Roger Torrent, suspendeu a sessão de posse prevista para hoje (30) de Carles Puigdemont, mas manteve o independentista refugiado em Bruxelas como principal candidato à presidência da Catalunha.   

De acordo com Torrent, a sessão foi adiada - sem nova data ainda - devido ao imbróglio judicial envolvendo Puigdemont, que é perseguido na Espanha por sua campanha pela independência da Catalunha.   

O Tribunal Constitucional estipulou que Puigdemont só poderá ser reeleito se estiver presente no Parlamento e depois de obter uma autorização do juiz que o investiga por suposta rebelião e sedição por ter declarado, em outubro, a independência unilateral da Catalunha. Em contrapartida, Torrent defende que Puigdemont só voltará à Espanha quando tiver garantias de que não será preso. O presidente do Parlamento também afirma que "não aceitará ingerências" e que Puigdemont tem o direito de tomar posse no cargo que já ocupava antes de se refugiar na Bélgica e do qual fora destituído pelo governo espanhol. "Não apresentarei outro candidato, pois não aceitamos interferências", exaltou.   

A sessão de posse para a reeleição de Puigdemont estava prevista para às 15h locais de hoje. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos