PUBLICIDADE
Topo

Tecnologia italiana revoluciona biquinis com tecido plástico

22/02/2018 09h07

SÃO PAULO, 22 FEV (ANSA) - A tendência dos trajes de banho fabricados com resíduos plásticos reciclados está em pleno desenvolvimento ao redor do mundo graças a uma tecnologia nascida na Itália.   


Criado em 2010, o Econyl é uma fibra de nylon produzida pela empresa Aquafil, líder em tecidos sustentáveis e regenerados na Itália. A companhia recolhe plásticos e resíduos jogados no mar para reciclá-los e usá-los na fabricação de roupas de banho. Os materiais pláticos passam por um processo especializado de tratamento até se transformarem em fios. Segundo a Trentino Aquafil, com 10 mil toneladas de fio Econyl, são economizados 70 mil barris de petróleo e 57 mil toneladas de emissões de gás carbônico.   


Nos últimos oito anos, diversas marcas de moda praia e associações em todo o mundo têm aderido a este tipo de tecnologia criada na Itália e até desenvolvido novos projetos. Uma das iniciativas mais recentes é a da britânica Batoko, que atua com a "Marine Conservation Society", principal instituição de proteção dos mares do Reino Unidos. A entidade usa o tecido sustentável em suas coleções de roupa, vendidas somente online, e até oferece uma seção "mini me", que contém peças de biquini idênticas para adultos e crianças. Já na Austrália, a "Ocean Zen", do cientista ambiental Stephanie Gabriel, foi criada em 2014, após pesquisas em vários países para estudar projetos voltados à despoluição do mar, e também aderiu ao fio sustentável para suas coleções. Duas empresárias, a dinamarquesa Anna Nielsen e a finlandesa Henna Kaarlela, juntaram-se e lançaram a "Nadade Ohoy", com sede em Dubai, para fabricar e vender peças de moda praia fabricadas com tecido de plástico reciclado. Em 2013, a designer norte-americana Lisa Jackson se mudou para Tulum, no México, para dar vida à sua marca, "Amara Tulum". A ideia de Jackson é abrir em breve uma loja conceito de moda praia sustentável dentro de um container. A tradicional Adidas, marca esportiva que está há anos no mercado, também se associou à organização "Parley for the Oceans" e lançou alguns tênis feitos com plástico recuperado dos oceanos, apresentando roupas de banho no ano passado inspiradas no Econyl.   


O fio reciclável não foi utilizado apenas em roupas para banho, mas também em um vestido de casamento de 299 libras esterlinas, feito pela marca H&M e o qual será comercializado a partir de 19 de abril. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.