M5S expulsa candidato 'civil' acusado de lavagem de dinheiro

ROMA, 23 FEV (ANSA) - O Movimento 5 Estrelas (M5S) expulsou nesta sexta-feira (23) do partido o presidente do Potenza Futebol e candidato "externo" para eleições legislativas de março, ou seja, civil independente que não havia vínculo com a legenda, Salvatore Caiata, acusado de lavagem de dinheiro.   

Segundo a imprensa local, o político é investigado em Siena, onde é responsável por várias empresas, por estar envolvido em uma transação ilegal de fundos para a compra de bares e restaurantes.   

Na capital da Toscana, o presidente do Potenza Futebol, de 46 anos, é bastante famoso por ser dono dos principais estabelecimentos frequentados por turistas. Em uma publicação no Facebook, o líder partido, Luigi Di Maio, escreveu que "além de sua eventual responsabilidade criminal, isso será verificado, pois de acordo com nossas regras, omitir essa informação justifica a exclusão do Movimento 5 Estrelas".   

"Estou totalmente convencido da minha boa vontade, da minha boa fé e da minha inocência, mas não quero que o M5S tenha algum dano neste caso porque não tem nada a ver com isso. Então, eu forneço toda a documentação que pode ser usada para esclarecer esse ataque que é dirigido a mim e espero pelo Movimento", ressaltou Caiata no Facebook. Segundo informou à ANSA Enrico De Martino, advogado de Caiata, seu "cliente recebeu, no início de 2017, um pedido de extensão das investigações preliminares sobre um processo aberto em meados de 2016 para fatos relacionados à transferência fraudulenta de valores de lavagem de dinheiro. Desde então, apesar de nossa prontidão para esclarecer qualquer disputa, não recebemos nenhuma convocação".   

"Para mim esta manhã não foi boa, porque me encontrei envolvido nesta tempestade de mídia que me deixa atônito, triste, furioso, como aqueles sem piedade e sem saber que destrói a vida de uma pessoa que sempre se comportou bem", acrescenta o presidente do Potenza no texto da rede social. A candidatura de Caiata à Câmara foi oficializada no dia 29 de janeiro por Di Maio, durante um evento no Templo de Adriano, em Roma. As eleições legislativas na Itália acontecerão no próximo dia 4 de março. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Receba por e-mail as principais notícias sem pagar nada.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos