Macri libera parlamentares em votação sobre aborto

BUENOS AIRES, 23 FEV (ANSA) - O presidente da Argentina, Maurício Macri, liberou nesta sexta-feira (23) os parlamentares da coalizão "Cambiemos'' para que possam votar sobre o aborto legal. Macri, que havia se declarado contra o abordo, tomou a decisão após uma grande manifestação ocorrida na última segunda-feira (19) em frente ao Congresso. O ato foi convocado pela Campanha Nacional pelo Direito do Aborto Legal, Seguro e Gratuito. Após a marcha, deputados de diferentes lados anunciaram que irão apresentar um projeto de lei sobre o assunto no próximo dia 6 de março.   

Esta será a sexta vez que esse projeto volta ao Parlamento, mesmo que nenhuma das propstas anteriores tenha sido abordada pelo orgão legislativo até o momento. A proposta mais recente foi a de 2016. A atual iniciativa propõe legalizar o aborto até a décima quarta semana de gravidez. Na Argentina, o aborto só é considerado legal quando a vida da mulher está em risco, ou em caso de estupro. O projeto tem como principal opositor o Vaticano, liderado pelo argentino Papa Francisco. (ANSA).   

Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos