Vice-premier da Austrália renuncia após escândalo sexual

CANBERRA, 23 FEV (ANSA) - O vice-primeiro-ministro da Austrália, Barnaby Joyce, anunciou hoje (23) sua renúncia, em meio a um escândalo envolvendo relações extraconjugais e acusação de abuso sexual. Joyce, de 50 anos, informou que deixará o Conselho de Ministros e a liderança do Partido Nacional, mas não o Parlamento, para poder assegurar a maioria absoluta ao premier Malcolm Turnbull.   

O Partido Nacional indicará um substituto ao cargo na semana que vem. No início do mês, a imprensa australiana revelou que Joyce será pai em abril de um filho com sua ex-assessora de imprensa Vikki Campion, de 33 anos. O vice-premier era casado há 24 anos (divorciou-se durante o escândalo), tem outros quatro filho, é um conservador católico e fez campanha na base dos valores familiares. Além disso, Joyce foi acusado de abuso sexual por uma mulher de Western Australia cuja a identidade tem sido preservada. A oposição e até pessoas próximas ao premier pediram a saída de Joyce ao descobrirem o caso amoroso e um aumento no salário da assessora de imprensa. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Receba por e-mail as principais notícias sem pagar nada.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos