Maduro adia reconversão monetária em 60 dias

CARACAS, 30 MAI (ANSA) - O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, anunciou que adiará em pelo menos 60 dias seu projeto de reconversão monetária, que entraria em vigor no dia 4 de junho.   

A decisão foi tomada após a associação dos bancos do país ter pedido para o governo prorrogar a medida em três meses, para possibilitar a realização de algumas "provas técnicas".   

A reconversão monetária cortará três zeros da moeda local, o bolívar, que é alvo de um intenso processo inflacionário e passará a se chamar "bolívar soberano". Essa é a segunda medida do tipo na Venezuela em uma década.   

Em 2008, o então presidente Hugo Chávez colocou em circulação o "bolívar forte", após ter eliminado três zeros da moeda nacional. Comerciantes e políticos de oposição criticam a reconversão, alegando que ela criará confusão na população.   

"Essa conversão, tal qual foi planejada, é impossível de implantar e criará caos", declarou à ANSA Cipriana Ramos, ex-presidente do Conselho Nacional do Comércio e dos Serviços (Cosecomercio). (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Para começar e terminar o dia bem informado.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos