Novo deslizamento mantém 1,5 mil pessoas isoladas na Itália

SAN GIACOMO FILIPPO, 30 MAI (ANSA) - Enquanto a Itália passa por uma grave crise política, financeira e institucional, cerca de 1,5 mil pessoas seguem parcialmente isoladas nas cidades de Madesimo e Campodolcino, na Lombardia, atingidas por um deslizamento de terra em 16 de abril.   

Na última terça-feira (29), cerca de 80% dos 5 mil metros cúbicos de terra e rocha que ameaçavam cair havia mais de um mês cederam sobre o Vale Spluga, mantendo isolados os moradores dos dois vilarejos.   

Os habitantes, alguns obrigados a tirar férias, estão recebendo alimentos e remédios por helicóptero. "Assim que a emergência foi decretada, fizemos de tudo para reduzir as dificuldades da população", explicou Luca Della Bitta, prefeito da cidade vizinha de Chiavenna.   

No entanto, as pessoas começam a perder a paciência. "Não podemos continuar com essa situação de estagnação. Há pessoas que têm sérios problemas para chegar ao trabalho e outras que precisam se submeter a procedimentos diários no hospital, como hemodiálise", disse Enrica Guanella, prefeita de Campodolcino.   

O deslizamento de 16 de abril foi causado pelas fortes chuvas que atingiram o norte da Itália naquele mês. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Para começar e terminar o dia bem informado.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos