PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Alemanha propõe reforma no Conselho de Segurança da Onu

27/12/2018 13h20

BERLIM, 27 DEZ (ANSA) - O ministro das Relações Exteriores alemão, Heiko Maas, defendeu nesta quinta-feira (27) uma reforma no Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas (ONU) para aumentar o número de membros permanentes, incluindo Brasil e Japão no grupo de países com poder de veto.   

Para Maas, o Conselho não está mais atualizado. "Creio que o equilíbrio de poder no mundo deve ser refletido de modo decididamente melhor", declarou, em entrevista à agência de notícias alemã "DPA".   

"Mesmo que seja difícil, não nos cansaremos de colocar este tema na agenda. Falou-se em reformas por muito tempo sem que tenha sido feito nenhum progresso. Por isso, estamos concentrando nossos esforços junto com Japão e Brasil por um posto permanente no Conselho", afirmou o ministro.   

Para Maas, a inclusão da Alemanha permitirá que o país se envolva mais na resolução de conflitos internacionais .   

"Acredito que nossa responsabilidade está crescendo. As expectativas sobre nós são provavelmente maiores do que nunca", afirmou.   

A partir de 1º de janeiro, o país europeu ocupará uma das dez vagas rotativas no grupo, que atualmente, tem cinco membros permanentes: Estados Unidos, China, França, Reino Unido e Rússia. Além deles, outros dez países se revezam em vagas rotativas em períodos de dois anos.   

O Conselho de Segurança da Onu é o único órgão capaz de adotar medidas obrigatórias para os 193 membros da Onu, podendo inclusive, autorizar operações militares. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Internacional