PUBLICIDADE
Topo

Lula contraiu Covid-19 e fez quarentena em Cuba, confirma PT

21/01/2021 18h57

SÃO PAULO, 21 JAN (ANSA) - O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, 75 anos, contraiu a Covid-19 em dezembro durante uma viagem a Cuba e fez um período de quarentena na ilha caribenha, confirmou o Partido dos Trabalhadores (PT) em nota oficial nesta quinta-feira (21).   


Segundo o comunicado, Lula foi para Cuba em 21 de dezembro para participar das gravações de um documentário sobre a América Latina e testou positivo para a doença em 26 de dezembro. Além do mandatário, outros nove membros da comitiva brasileira também contraíram a Covid-19.   


"Todos permaneceram em isolamento sob vigilância sanitária, de acordo com diagnóstico, respeitando os protocolos do sistema de saúde cubano. Por estar fora do Brasil, o ex-presidente Lula decidiu comunicar a doença apenas na chegada ao país, para preservar sua família e dos demais infectados", diz ainda a nota.   


O PT informa que o médico do ex-presidente, Alexandre Padilha, foi informado do caso desde o início e acompanhou a evolução da doença.   


Lula não precisou de internação, tendo apenas "lesões pulmonares compatíveis com broncopneumonia associada à Covid-19", assim como a maioria dos membros da equipe, "exceto o escritor Fernando Morais, que permaneceu sob cuidados hospitalares pelo período de 14 dias, por complicações pulmonares".   


"Eu e toda minha equipe somos agradecidos à dedicação dos profissionais de saúde e do sistema de saúde pública cubano que estiveram conosco no cuidado diário. Agradeço ao governo de Cuba e a todos que estiveram conosco, de coração. Jamais esqueceremos a solidariedade cubana e o compromisso com a ciência de seus profissionais. Sentimos na pele a importância de um sistema público de saúde que adota um protocolo unificado, inspirado na ciência e nas diretrizes da OMS", diz o ex-presidente na nota.   


"Quero estender as minhas saudações a todos os profissionais de saúde que se esforçam para fazer o mesmo aqui no Brasil, apesar da irresponsabilidade do presidente da República e do ministro da Saúde", reforçou ainda.   


Lula também falou sobre a vacinação e disse que segue "esperando minha vez na fila, com o braço à disposição para tomar assim que puder".   


"Parabéns a todos que trabalham no sistema de saúde brasileiro, que estão cuidando com muito sacrifício do nosso povo. E a todos os pesquisadores dos institutos Butantan e Fiocruz, que trabalharam no desenvolvimento destas vacinas. Elas representam nossa única saída nessa pandemia que vitimou milhares de brasileiros", conclui. (ANSA).   


Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.