PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Conteúdo publicado há
3 meses

Conservador Yoon Suk-yeol é eleito presidente da Coreia do Sul

10.mar.22 - Yoon Suk Yeol, eleito o novo presidente da Coreia do Sul, é felicitado pelos membros do partido e legisladores pela sua chegada à Assembleia Nacional em Seul, Coreia do Sul - Lee Jin-man/Pool via REUTERS
10.mar.22 - Yoon Suk Yeol, eleito o novo presidente da Coreia do Sul, é felicitado pelos membros do partido e legisladores pela sua chegada à Assembleia Nacional em Seul, Coreia do Sul Imagem: Lee Jin-man/Pool via REUTERS

09/03/2022 17h01

O conservador Yoon Suk-yeol, do Partido do Poder Popular, foi eleito presidente da Coreia do Sul, em um dos pleitos mais disputados e agressivos registrados no país, informou a agência de notícias Yonhap na tarde desta quarta-feira (9).

Com 97,99% das urnas apuradas, Yoon está com 48,59%, ou pouco mais de 16 milhões de votos, enquanto Lee tem 47,8%, ou 15,8 milhões de votos.

A vitória do conservador marca uma guinada para a direita e faz o país encerrar uma administração democrata após os cinco anos de governo de Moon Jae-in.

Yoon, que era procurador de Justiça e nunca teve cargos relevantes na política do país, derrotou o democrata Lee Jar-myung, que havia sido indicado do partido atualmente no poder porque não é permitido reeleição na Coreia do Sul.

Em discurso, o novo presidente sul-coreano defendeu a união do país após uma campanha que dividiu opiniões em torno de duas propostas quase opostas, além de prometer respeitar o Parlamento e trabalhar em conjunto com a oposição. Para Yoon, esta foi "uma vitória de um grande povo".

As eleições presidenciais tiveram uma participação popular bastante alta, com 77,1% dos eleitores aptos indo votar (um décimo a menos que as eleições de 2017) e foram decididas por apenas cerca de 260 mil votos de diferença. As pesquisas anteriores ao pleito já indicavam uma divisão clara entre o candidato do Partido Democrático e do Partido do Poder do Povo.

Internacional