Conteúdo publicado há 1 mês

Papa Francisco aceita renúncia de bispo polonês acusado de encobrir abusos

O papa Francisco aceitou hoje a renúncia de Andrzej Dziega, bispo de Estetino, na Polônia, acusado, junto com seus predecessores, de ter encoberto abusos em sua diocese.

No centro das acusações estava o padre Andrzej Drymer, acusado há mais de 25 anos de abuso sexual contra meninos sob sua responsabilidade, mas que nunca foi condenado e morreu em 2021.

A emissora polonesa Tvn24 jogou luz sobre o caso em um programa intitulado "O processo mais longo da Igreja", com depoimentos de pessoas que afirmavam terem sido suas vítimas e com acusações de encobrimento contra três bispos sucessivos da diocese, incluindo Andrzej Dziega, que se aposenta aos 74 anos.