Conteúdo publicado há 1 mês

Brasileira de 52 anos é morta a facadas por ex-marido na Itália

BARGA, 26 FEV (ANSA) - A brasileira Maria Ferreira, de 52 anos, foi morta a facadas na rua em plena luz do dia, pelo ex-marido, nesta segunda-feira (26), em Fornaci di Barga, em Lucca, na Itália.

O autor do crime, Vittorio Pescaglini, de 55 anos, se entregou à polícia após o crime.

Segundo informações, o homem pediu a separação e a vítima vivia há algum tempo em um hotel próximo ao local do crime.

Ele a teria seguido, de carro, descido do veículo e cometido o assassinato.

Testemunhas chamaram o resgate, e uma ambulância e um helicóptero de resgate foram até o local, mas Maria Ferreira não resistiu.

A prefeita Caterina Campani lamentou: "Consternação, raiva, tristeza e incredulidade pelo mais um feminicídio. Desta vez ocorrido em nosso território, em Fornaci di Barga, no final da tarde".

"Outra mulher morta pelo ex-marido. Mais uma vez, mesma tragédia, mesma dinâmica. Nós continuaremos a fazer nossa parte, com as associações, com as escolas, com todos os cidadãos, todos os dias, mais e mais", disse.

"Mas certamente esse compromisso deve se tornar comum, deve envolver todos os dias, todos os dias, todos os níveis institucionais e sociais de nosso país, é necessário um compromisso muito forte por parte do governo, porque tudo isso não é mais aceitável. Morrer assim não é mais aceitável. Ser morta pelas mãos de um homem não é mais tolerável", concluiu.

O governador da Toscana, Eugenio Giani, também indignou-se: "Chocado e furioso pelo feminicídio. Condenamos com firmeza esse ato de violência contra uma mulher. Minhas mais sentidas condolências, em nome da Toscana, à família da vítima".

Deixe seu comentário

Só para assinantes