PUBLICIDADE
Topo

Prefeito russo promete doar terreno a Neymar se ele marcar 3 gols contra Bélgica

Ricardo Senra - Enviado especial de BBC News Brasil a Kazan

06/07/2018 15h01

O talento de Neymar no marketing e nos negócios não passa em branco em Kazan, onde a seleção brasileira enfrenta a Bélgica nesta sexta-feira.

Dono de um salário de US$ 43,8 milhões anuais (ou aproximadamente R$ 170 milhões), o jogador poderá ganhar um terreno na cidade russa se conseguir marcar 3 gols na partida contra os belgas.

A promessa foi feita em entrevista coletiva por ninguém menos que o prefeito da cidade, nesta quinta-feira, segundo a imprensa estatal russa.

"Se marcar três gols, vamos encontrar um patrocinador e dar a Neymar o terreno. Imagine como isso será um ímã! Viver ao lado de Neymar em um condomínio ecológico", disse Ilsur Metshin a jornalistas, no lançamento de um projeto imobiliário.

O condomínio ecológico será construído entre o Volga, maior rio da Rússia, e uma antiga planta industrial de produção de pólvora - palco de acidentes ambientais, e que agora será transferida.

Segundo a imprensa local, o último acidente na fábrica de pólvora aconteceu em abril do ano passado, com explosões e um incêndio.

No ano anterior, um homem morreu em outra explosão. A fábrica de pólvora é a mais antiga da Rússia e produz material para o Exército do país.

Neymar não comentou o "presente" do prefeito.

Pé frio

Além de tentar usar a estrela da Seleção para atrair investidores, Metshin vem sendo chamado de "pé frio" por torcedores e pela imprensa local.

Foi dele a ideia de espalhar grafites representando alguns dos principais craques da Copa do Mundo pela cidade.

O último foi o retrato de Neymar, pintado em frente ao hotel onde a Seleção está hospedada. O problema é que os anteriores foram Cristiano Ronaldo e Lionel Messi - cujas seleções, Portugal e Argentina, foram eliminadas desta Copa do Mundo.

"Prefeito de Kazan mandou pintar CR7 e ele foi eliminado. Mandou pintar MESSI e também foi eliminado. Agora mandou pintar o Neymar! NÃO VAMOS MAIS SER HEXAAAAA", escreveu um brasileiro no Twitter.

"Ah não, nem CR7 e nem Messi continuam na Copa, tá amarrado", disse outra.