PUBLICIDADE
Topo

Conteúdo publicado há
1 mês

Ovnis: as incomuns imagens de 'fenômenos aéreos inexplicáveis' mostradas no Congresso dos EUA

19/05/2022 08h08

A projeção de vídeos até recentemente sigilosos foi feita na primeira audiência pública sobre Ovnis no país em mais de 50 anos.

Uma espécie de triângulo voador surge sobre o céu dos Estados Unidos.

Ele não parece ter nenhum sistema de propulsão. Ele pisca por um tempo e depois desaparece, conforme capturado pelas imagens de visão noturna do Comando de Sistemas Aéreos Navais.

Em outro vídeo, uma aeronave militar operando em um campo de treinamento relata um objeto esférico se aproximando e passando rapidamente em frente à cabine do avião.

"Não tenho uma explicação sobre o que possa ser esse objeto", diz Scott W. Bray, vice-diretor de Inteligência Naval dos EUA, ao Congresso.

A projeção dos vídeos até recentemente sigilosos foi feita nesta terça-feira (17/5) na primeira audiência pública nos EUA sobre Ovnis em mais de 50 anos. O governo dos EUA admitiu não saber o que são os objetos.

E não são poucos os vídeos e relatos..

Dois altos oficiais militares encarregados de investigar os incidentes disseram aos congressistas que um banco de dados de relatórios de Ovnis atualmente inclui cerca de 400 incidentes, contra 143 em outro relatório publicado há cerca de um ano.

No entanto, Bray afirmou que, embora existam incidentes que não podem ser explicados, as equipes de inteligência ainda não descobriram nada de "origem não terrestre".

Ele disse que os incidentes registrados pelos militares incluem 11 que terminaram em "quase acidentes" com aeronaves dos EUA.

Ele também indicou que esses "fenômenos aéreos inexplicáveis" (UAP na sigla em inglês, como os militares agora os chamam) parecem se mover sem qualquer meio perceptível de propulsão, para o qual não há explicação técnica.

Poucos detalhes

Durante a audiência no Subcomitê de Contraterrorismo, Contra-Inteligência e Contraproliferação de Inteligência da Câmara dos Representantes, outro alto funcionário de inteligência do Pentágono, Ronald Moultrie, disse que através de uma análise "rigorosa", a maioria dos incidentes envovelndo Ovnis pode ser identificada.

"Quaisquer objetos que encontrarmos provavelmente podem ser isolados, caracterizados, identificados e, se necessário, mitigados", disse Moultrie.

No entanto, ele admitiu que um pequeno número de incidentes permanece sem explicação.

Em um desses incidentes, em 2004, pilotos de caça operando de um porta-aviões no Pacífico encontraram um objeto que parecia ter descido dezenas de milhares de metros antes de parar e começar a flutuar.

"Existe um pequeno número [de eventos] que não podemos explicar com os dados que temos disponíveis. Esses são obviamente os que mais nos interessam", disse Bray.

Analistas de inteligência afirmaram que os EUA nunca recuperaram nenhum material orgânico ou inorgânico ou detritos inexplicáveis. Além disso, eles nunca tentaram se comunicar com os objetos ou receberam nenhuma tentativa de comunicação.

"Não detectamos indícios que sugiram que seja algo de origem não terrestre", confirmou..

Ameaça à segurança nacional

Durante a audiência, os congressistas expressaram seu medo de que esses fenômenos aéreos inexplicáveis ??pudessem ser uma ameaça à segurança nacional dos EUA.

Rick Crawford, um republicano do Arkansas, disse que a falha em identificar ameaças potenciais era "equivalente a uma falha de inteligência que certamente queremos evitar". Ele se refere à possibilidade de que isso possa ser alguma tecnologia de outros países que os EUA não conhecem.

"Não se trata de encontrar espaçonaves alienígenas", acrescentou.

Bray respondeu que as agências de inteligência "não estão cientes" de quaisquer adversários em potencial que tenham tecnologias que permitam fenômenos como a propulsão inexplicável vista em alguns dos objetos.

Após a audiência pública, os parlamentares tiveram uma sessão privada secreta.

Fascínio com Ovnis

O fascínio do público por discos voadores, luzes brilhantes e outros objetos inexplicáveis ??no céu dura décadas.

As mais recentes audiências públicas no Congresso dos EUA sobre o assunto ocorreram em 1966, quando o deputado republicano e futuro presidente Gerald Ford convocou duas sessões para discutir um incidente ocorrido em Michigan que foi observado por mais de 40 pessoas, incluindo uma dúzia de policiais.

Oficiais da Força Aérea atribuíram o incidente ao "gás do pântano", levando Ford a ridicularizar essa descrição como "frívola".

Em 1969, uma investigação da Força Aérea sobre Ovnis chamada Projeto Blue Book foi encerrada depois que foi determinado que nenhum objeto voador havia sido confirmado ou considerado uma ameaça à segurança nacional dos EUA.

Em 2017, a imprensa dos EUA noticiou esforços secretos do Pentágono para investigar depoimentos de pilotos e outros membros das Forças Armadas que relataram ter visto objetos estranhos no céu.

Os relatórios incluíam imagens de objetos não identificados e descrições de como eles pareciam voar de maneira inesperada, incluindo pairar no lugar durante ventos fortes e mudanças rápidas de elevação.

Os pilotos descreveram ver objetos assim quase "diariamente" fora das bases militares, e uma fonte disse que os fenômenos interferiram até mesmo nas instalações de armas nucleares dos EUA.

Em 2020, o então presidente Donald Trump pediu que as agências de inteligência dos EUA fizessem um relatório de Ovnis dentro de 180 dias.

Em junho de 2021, o Diretor de Inteligência Nacional dos EUA divulgou um relatório dizendo que não tinha explicação para dezenas de objetos voadores não identificados ligados a 144 incidentes que remontam a 2004.

"A maioria dos UAPs relatados provavelmente representa objetos físicos", afirmou o relatório, acrescentando que 80 deles foram detectados em vários sensores militares avançados e sistemas de radar.

Sabia que a BBC está também no Telegram? Inscreva-se no canal.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!

https://www.youtube.com/watch?v=LFSMDyXujnE

https://www.youtube.com/watch?v=2HivYQ-8Z_w

https://www.youtube.com/watch?v=SSWXYAEYiHc