Morre aos 65 anos premiada arquiteta Zaha Hadid

Iraquiana construiu prédios emblemáticos, como o pavilhão aquático do parque olímpico de Londres. Ela foi a primeira mulher a receber o prestigiado prêmio Pritzker de arquitetura.

A iraquiana Zaha Hadid, a mulher de maior prestígio na arquitetura mundial, morreu nesta quinta-feira (31/03) aos 65 anos. Ela sofreu um ataque cardíaco, informou seu escritório em Londres.

"É com grande tristeza que o Zaha Hadid Architects confirma que Dame Zaha Hadid morreu subitamente em Miami, nas primeiras horas desta manhã", diz um comunicado.

O escritório afirmou que a arquiteta havia contraído bronquite no início desta semana e sofreu o ataque cardíaco enquanto estava sendo tratada num hospital.

Nascida em Bagdá em 1950, Hadid estudou Matemática na Universidade Americana de Beirute e foi para Londres em 1972.

Hadid desenhou o pavilhão aquático do parque olímpico de Londres, o Museu Nacional das Artes do Século 21 (MAXXI), em Roma, e a Ópera de Cantão, na China, entre outros prédios emblemáticos.

Ela foi a primeira mulher a receber o prêmio Pritzker, em 2004, considerada a premiação de mais prestígio da área. Ela também foi agraciada duas vezes com o Riba Stirling, o mais renomado prêmio de arquitetura britânico.

LPF/rtr/afp/efe

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos