Quaresma classifica Portugal na Eurocopa

Philip Verminnen

Após 115 minutos de pouco futebol e sem finalizações, atacante do Besiktas aproveita única chance portuguesa na partida. Uma Croácia superior tecnicamente é superada por portugueses taticamente quase perfeitos.

Nenhum gol, nenhuma finalização, muitas faltas e pouco futebol - até aos 11 minutos do segundo tempo da prorrogação. Os amantes de duelos táticos devem ter adorado o duelo entre Croácia e Portugal, neste sábado (25/06), pelas oitavas de final da Eurocopa 2016.

Mas com vaias, a torcida presente no Stade Bollaert-Delelis, em Lens, deixou sua opinião sobre a falta de atratividade do jogo. Uma Croácia superior tecnicamente e individualmente foi superada por uma seleção portuguesa bastante aguerrida, graças ao gol de Ricardo Quaresma.

Portugal iniciou a partida com quatro alterações em relação ao empate em 3 a 3 com a Hungria. O treinador Fernando Santos preferiu levar a campo uma equipe com um sistema defensivo mais atlético e mais brigador. Nos lugares de Vieirinha, Eliseu e do veterano Ricardo Carvalho, entraram Cédric, José Fonte e Raphael Guerreiro. E no lugar do meia João Moutinho, entrou o volante Adrien Silva com a missão de grudar em Luka Modric.

E a proposta portuguesa ficou evidente logo nos primeiros minutos. Todos os jogadores, incluindo Cristiano Ronaldo, marcavam atrás da linha do meio campo. A premissa era atrair os croatas e explorar os contra-ataques.

Mas, com 15 minutos jogados, a Croácia não conseguiu capitalizar a maior posse de bola. A inofensividade croata motivou Portugal a adiantar sua marcação. Com nenhum chute a gol em 25 minutos, a partida não era muito vistosa para os torcedores, mas era um duelo de alto nível tático. Portugal anulava o meio-campo croata - pouco se viu de Modric e Ivan Rakitic.

A primeira finalização foi do zagueiro Pepe, sem perigo à meta de Danijel Subasic, aos 25 minutos. Quatro minutos depois, Ivan Perisic acertou o lado de fora da rede do goleiro Rui Patrício. Mas ficou nisso, num primeiro tempo recheado de pequenas faltas táticas, interrupções e pouco futebol.

Os primeiros momentos de maior emoção ocorreram aos 6 minutos do segundo tempo. Ivan Strinic cruzou da esquerda, mas a defesa portuguesa tirou providencialmente a bola da cabeça de Marcelo Brozovic. Na cobrança do escanteio, Brozovic finalizou por cima da meta.

A Croácia cresceu na partida. Aos 10 minutos, Modric tentou de muito longe, mas com pouca pontaria. Seis minutos depois, a melhor oportunidade, até então. Darijo Srna cobrou falta lateral e o zagueiro Domagoj Vida cabeceou rente à trave direita de Rui Patrício.

Praticamente na jogada seguinte, lance polêmico na grande área croata. Nani recebeu lançamento de Adrien Silva, dominou a bola com o peito e cai após contato de Strinic. O árbitro espanhol Carlos Velasco Carballo optou por tiro de meta.

Os 90 minutos do tempo regulamentar terminaram com nenhum chute a gol e sob vaias da torcida presente no Stade Bollaert-Delelis, em Lens. Os goleiros Subasic e Rui Patrício não tiveram que praticar uma única defesa sequer.

A prorrogação seguiu no mesmo nível sonolento. Excesso de precaução, falta de espaços, sem finalizações e com vaias das torcidas. Até que aos 11 minutos do segundo tempo da prorrogação, os croatas carimbaram a trave de Rui Patrício e, no contra-ataque, sofreram o gol decisivo.

Renato Sanches puxou pelo meio, rolou para Nani que, de trivela, achou Cristiano Ronaldo no outro lado da grande área. A finalização do astro português foi defendida por Subasic, mas Ricardo Quaresma aproveitou o rebote e simplesmente empurrou para o gol vazio.

Portugal segurou o resultado e conquistou sua classificação para as quartas de final, onde enfrentará a Polônia, em 30 de junho, em Marselha. Para tristeza do capitão croata Srna, que chorou copiosamente após o apito final. Ele que já havia chorado durante a execução do hino nacional da Croácia, em memória ao seu pai, que morreu durante a partida de estreia croata no torneio.

Ficha técnica

Croácia 0 x 1 Portugal

Local: Stade Bollaert-Delelis, em Lens

Arbitragem: Carlos Velasco Carballo (Espanha), auxiliado por seus compatriotas Roberto Alonso e Juan Yuste.

Gol: Ricardo Quaresma (11'/2P)

Cartões amarelos: William Carvalho (33'/2T)

Croácia: Danijel Subasic; Darijo Srna, Vedran Corluka (Andre Kramaric 15'/2P), Domagoj Vida e Ivan Strinic; Milan Badelj e Luka Modric; Ivan Rakitic (Marko Pjaca 5'/2P), Marcelo Brozovic e Ivan Perisic; Mario Mandzukic (Nikola Kalinic 43'/2T). Técnico: Ante Cacic.

Portugal: Rui Patrícion; Cédric, Pepe, José Fonte e Raphael Guerreiro; Adrien Silva (Danilo 3'/2P) e William Carvalho, João Mário (Ricardo Quaresma 42'/2T) e André Gomes (Renato Sanches 5'/2T); Nani e Cristiano Ronaldo. Técnico: Fernando Santos.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos